(82) 3377-0105 / 9.9992-1825 - Horario das 08Hr as 18Hr de Segunda a Sexta

Gás Ozônio e suas propriedades

 

O tratamento com Ozonioterapia é conhecido por ser eficiente contra diversos tipos de doenças!

Através de um gerador de Ozônio Medicinal, profissionais da área podem garantir um efeito terapêutico altamente eficiente contra problemas normalmente associados ao estresse oxidativo, visando o combate de patologias infecciosas, isquêmicas e até inflamatórias.


Como funciona e quem opera o Gerador de Ozônio?

Por tratar-se de uma molécula instável, o Ozônio Medicinal deve ser gerado no próprio local em que será realizado o tratamento, sempre a partir do oxigênio puro e com concentrações indicadas para cada tipo de patologia.

Existem diversos modelos de geradores de ozônio no mercado, mas a dosagem correta para cada tipo de aplicação e a operação do equipamento devem sempre ser realizadas por um (médico) profissional treinado e habilitado.

A concentração de Ozônio Medicinal varia entre 1 e 100 microgramas por mililitro. Já a variação da mistura de oxigênio e ozônio pode apresentar valores entre 0.05% e 5% de ozônio com 95% a 99.95% de oxigênio.

O gerador de ozônio é capaz de produzir descargas elétricas de 13.000 a 15.000 volts sob as moléculas de oxigênio, o que faz com que os seus átomos se agreguem e criem o gás ozônio.

Dentre as diversas opções de equipamentos disponíveis no mercado, a equipe da Saúde com Ozônio trabalha com a Ozone & Life, que é uma empresa especializada e altamente reconhecida pelo desenvolvimento de tecnologias na área.

Além de dispor de geradores de ozônio devidamente calibrados e testados através de métodos fotométricos, a empresa ainda investe em pesquisas e tecnologias de aplicações.

Em conjunto com a qualidade e seriedade que garantimos através de nosso quadro profissional, atuamos com uma marca que trabalha ativamente ao lado de universidades e institutos de pesquisas, visando sempre a melhor qualidade ao tratamento dos mais variados perfis de pacientes.


Como o Ozônio Medicinal age no organismo de forma segura e eficiente

É comum que, ao ouvir sobre o assunto pela primeira vez, muitas pessoas confundam o Ozônio Medicinal com aquele utilizado para fins industriais.

Porém, a substância é feita a partir do MedO2, conhecido como oxigênio medicinal puro, que, com o equipamento adequado, proporciona doses exatas e concentrações precisas da mistura entre o oxigênio e o ozônio.

Além de economicamente viável e seguro, o gás é obtido através de um processo que não produz efeitos nocivos ao meio ambiente.

Seu uso respeita a natureza a tal ponto, que o próprio ozônio industrial é considerado uma alternativa extremamente bem-vinda aos mais diversos campos de produção das empresas que mantém um compromisso ambiental.

Voltando à abordagem médica, o uso do gás ozônio é corroborado por diversos estudos científicos e casos clínicos amplamente documentados.

Dependendo da concentração entre a mistura de ozônio e oxigênio, que propriamente forma o Ozônio Medicinal, é possível obter-se diversos efeitos médicos.

Suas propriedades seletivas permitem a utilização em diferentes tratamentos, como:

Doenças transmitidas por bactérias, fungos ou vírus;
Transtornos metabólicos ou circulatórios;

Problemas imunológicos, reumáticos ou de inflamação.

Graças à sua ampla história e a dedicação de profissionais atentos aos benefícios da técnica, a Ozonioterapia tem evoluído constantemente! Hoje, seus benefícios já se estendem a casos mais complexos, trazendo esperança até para quem sofre com transtornos graves, como o autismo ou o câncer.

Com a regulamentação do tratamento com Ozonioterapia, é possível diminuir filas de postos de atendimento e proporcionar uma opção ainda mais eficiente e viável de tratamento para milhares de pessoas.

Quanto maior o número de profissionais na área e mais acessível for a compra de um gerador de ozônio, mais cirurgias desnecessárias serão evitadas e doenças poderão ser combatidas..

A ozonioterapia ao redor do mundo!

A Ozonioterapia é uma técnica abrangente e amplamente difundida pelo mundo. Continuamente, sua aplicação tem se provado eficiente em uma lista cada vez maior de situações médicas!

Com efeitos colaterais mínimos e quase nenhuma contraindicação, a terapia com Ozônio Medicinal já faz parte do sistema de saúde de diversos países.

No Brasil, ela foi introduzida em 1975 e, desde então, vem conquistando um número crescente de adeptos, que até hoje lutam por uma regulamentação de maior alcance e seriedade, assim como já ocorre nas outras nações.


Conheça o alcance da Ozonioterapia pelo mundo!

Para se ter uma ideia, são mais de quinze mil médicos que utilizam a técnica somente na Europa, segundo reportagem da Associação Brasileira de Ozonioterapia.

Sozinha, a Alemanha é responsável por mais de sete milhões de procedimentos anuais, sendo que os seguros-saúde do país já cobrem a sua utilização desde a década de 1980!

Na Ucrânia, a prática também conta com o aval do Ministério da Saúde, assim como na Rússia, que a utiliza em praticamente todos os hospitais do governo.

A Itália é um belo exemplo de como este reconhecimento governamental é capaz de trazer resultados positivos para toda a população! Lá, as taxas de recuperação de tratamentos para lombalgias e hérnias de disco variam entre 60% e 95%, evitando procedimentos cirúrgicos mais caros e complexos.

Nos hospitais públicos da Espanha, a técnica está sendo implantada gradativamente no auxílio de pacientes com câncer.

Em pouco mais de vinte anos, o Centro de Investigaciones del Ozono, na capital Cubana, tem realizado uma série de estudos e publicações, em que o método é amplamente testado e relatado nos quase quarenta Centros Médicos Clínicos de Ozonioterapia cubanos.

Ainda é possível citar Suíça, Grécia, Israel, Áustria, Austrália e Egito como países em que os procedimentos com o Ozônio Medicinal são reconhecidos pelos Sistemas de Saúde. Como se não bastasse, nos Estados Unidos já existe o reconhecimento em 13 estados.

Os benefícios e o alcance dos tratamentos com Ozonioterapia só parecem tornar óbvia a necessidade de regulamentar a técnica no Brasil, mas uma série de fatores ainda impedem o seu avanço.


Como está a situação no Brasil?

Felizmente, não estamos tão atrasados assim: O Conselho Federal de Odontologia já reconhece a Ozonioterapia em procedimentos odontológicos desde 2015, sendo que hoje ela já é recorrente no dia a dia dos dentistas.

O Conselho Federal de Enfermagem também emitiu um parecer favorável ao seu respeito, utilizando atualmente a água ozonizada para o tratamento de pacientes com ferimentos.

O Conselho Federal de Medicina trata a técnica como “experimental”, o que significa uma gigantesca margem para que ocorra o uso de equipamentos importados e não certificados pela ANVISA, além da atuação de pessoas sem o devido preparo.

Os desafios não estão apenas no reconhecimento dos profissionais da área. Também é preciso que os geradores de ozônio sejam regulamentados no mercado nacional.

Esta realidade, porém, nunca esteve tão perto de chegar ao fim! O Projeto de Lei Federal nº 227/2017 foi aprovado no Senado Federal em setembro de 2017 e agora aguarda avaliação dos deputados e a sensação presidencial.

A PL prevê a autorização dos tratamentos com Ozônio Medicinal em todo o território nacional. A expectativa é de que a situação seja finalmente resolvida até o fim de 2018.

Saiba mais sobre o tratamento com Ozonioterapia

Exemplos que demonstram a eficácia e as vantagens do tratamento com Ozonioterapia não faltam! São muitos os países que avançam no tema e proporcionam novas possibilidade aos que sofrem com problemas de saúde.

Exemplos que demonstram a eficácia e as vantagens do tratamento com Ozonioterapia não faltam! São muitos os países que avançam no tema e proporcionam novas possibilidade aos que sofrem com problemas de saúde.